Conheça os 6 erros mais comuns na comunicação das empresas

Conheça os 6 erros mais comuns na comunicação das empresas

Errar é humano. Mas, quando se trata de empresas, errar é administrativo. É coletivo. E as consequências podem ser muito maiores do que um simples “me desculpe”. Diariamente, vemos empresas de todos os portes e setores cometendo equívocos em suas ações de comunicação. Saiba quais são os principais erros na comunicação das empresas e não deixe-os acontecer na sua companhia.

1- Não avaliar o cenário:

Muitos profissionais e  empresas partem para a ação antes mesmo de conhecer o campo onde estão batalhando. Não pesquisam, não monitoram seus públicos, não usam benchmarkings nem conhecem seus concorrentes e não estudam o mercado em que atuam. Desta forma, suas ações de comunicação se tornam inócuas, caem no vazio ou atingem públicos completamente diferentes do pretendido. Além do desperdício de ideias, tempo e recursos, este erro pode custar a própria existência da empresa, pois acaba municiando os concorrentes de ideias para falar com os públicos que a empresa não conseguiu alcançar.

A importância da inteligência de mercado

Antes de seguirmos, vamos falar um pouco sobre a inteligência de mercado. Em outros artigos, explicamos como funciona e mostramos a sua importância para empresas de qualquer tamanho. Inteligência de mercado é obter qualquer conhecimento sobre o mercado que possa ser contabilizado e periodicamente analisado. Ou seja: pesquise. Conheça seus concorrentes, monitore seus públicos, estude seus parceiros e entenda o mercado a partir de dados concretos e reais. A partir deles, a sua empresa terá condições de criar estratégias seguras e confiáveis para a comunicação.

2 – Ter apenas o olhar interno sobre as estratégias

Outro equívoco muito comum e pode ser visto de duas formas: ingenuidade ou prepotência. Ingenuidade por achar que a sua visão ou a visão da sua empresa é a melhor em todos os cenários analisados. Prepotência por acreditar que esta visão é a única.

Um olhar externo é fundamental para compreender coisas essenciais no mercado, como a percepção que os diferentes públicos tem sobre a sua marca ou como as pessoas gostariam de se comunicar com a sua empresa. Por isso, contratar uma consultoria ou uma agência parceira, por exemplo, é uma boa medida para ter um foco que você e a sua empresa não conseguirão ter.

CONHEÇA OS 6 ERROS MAIS COMUNS NA COMUNICAÇÃO DAS EMPRESAS

Um olhar externo é fundamental para validar suas estratégias por isso não dê as costas ao mercado e ao seu público. Photo by Daria Nepriakhina on Unsplash

3 – Não ter propósito ou mensagem clara

Parece lógico, mas nem toda empresa tem um propósito ou uma mensagem clara quando vai comunicar com seus públicos. Um exemplo clássico deste erro está nos sites corporativos: as seções ‘sobre nós’ e ‘serviços’ geralmente são preenchidas por frases de efeito padronizadas que não querem dizer absolutamente nada. O problema, é que muitas empresas fazem isso também no seu cotidiano, quando vão falar com seus clientes ou stakeholders.

Ter um objetivo claro e um planejamento seguro é a forma certa de escolher qual ou quais mensagens serão comunicadas, de forma objetiva, direta e clara.

4 – Não alinhar discursos interno e externo

Quantas vezes já fomos surpreendidos com informações diferentes dadas pela mesma empresa? Quando somos abordados no dia-a-dia é uma história, mas quando vamos até lá, é outra. Este erro também é muito mais comum do que imaginamos e a sua razão é simples: as empresas esquecem de contar para seus próprios funcionários e parceiros o que ela está contando para seus clientes.

Toda estratégia de comunicação da empresa precisa incluir os públicos internos. Este alinhamento entre o que é publicado e o que se diz dentro de casa é o que dará credibilidade ao que se está comunicando.

5 – Confundir necessidades da marca com gostos pessoais

Parece óbvio, mas acontece. Muitos gestores de comunicação esquecem que estão no âmbito profissional e colocam seus gostos acima do que a própria empresa precisa. Este comportamento ocorre em situações bem sutis, como na escolha de rádios onde a empresa irá veicular seu anúncio, por exemplo, ou na escolha das cores usadas na nova campanha comercial. Em vez de basear-se na inteligência de mercado e no que estes dados apontam sobre os clientes, alguns gestores tomam decisões a partir do que eles gostam ou não.

Além de antiética, esta atitude compromete os resultados, pois simplesmente desconsidera o que o mercado mostra mais viável e usa como parâmetro questões pessoais e subjetivas no processo de comunicação.

6 – Não medir os resultados da comunicação das empresas

Este é, talvez, o mais clássico dos erros. E também o pior deles, pois sem a mensuração dos resultados é impossível saber o que deu certo, o que não deu e o que pode ser melhorado. E, por incrível que pareça, muitos gestores continuam ignorando esta etapa nos planos de comunicação das empresas.

Uma simples ação de panfletagem só será reconhecida se medirmos quantos clientes compraram a partir dos folhetos distribuídos. Logo, precisamos calcular se o que gastamos com impressão e distribuição foi mais ou menos do que o que lucramos com eles. Isso é básico para medir o retorno e a efetividade das ações de comunicação e, gravemente, as empresas ainda fecham os olhos para este monitoramento.

Conclusão

A comunicação empresarial deve ser sempre pautada em conhecimento prévio, adquirido com a inteligência de mercado, além de compreender as necessidades da companhia e de seus stakeholders. Como gestor, evite cometer estes erros que, por mais absurdos que pareçam, acontecem diariamente e colocam em risco a reputação de pequenas e grandes marcas no mundo todo. Vamos construir uma comunicação eficiente pautada em resultados? Fale com nossos especialistas ou envie uma mensagem no Chat!

Você também pode se interessar por estes posts